Segundo estudo é possível fazer 30 minutos de execícios em 2

Segundo a pesquisa, 2 minutos de atividade intensa podem equivaler a 30 minutos de atividade moderada.

Segundo estudo é possível fazer 30 minutos de execícios em 2
Escrito por: Ms Redação 23 de setembro de 2018 17h11 Comentários

Sim, sabemos que é bom para nós, mas tentar encaixar uma hora na academia entre uma semana de trabalho de 40 horas, compromissos familiares e uma vida social pode parecer quase impossível. É aí que entra o treinamento intervalado de alta intensidade (ou HIIT).

Os exercícios do HIIT se tornaram cada vez mais populares nos últimos anos. Se você nunca ouviu o termo antes, ele envolve uma série de intervalos curtos de exercícios muito intensivos, projetados para deixar seu coração acelerado por breves períodos de descanso. Com o HIIT, os praticantes de exercício físico podem obter os mesmos benefícios de saúde que você pode esperar de exercícios mais tradicionais - na metade do tempo.

Agora, os pesquisadores estudaram as respostas mitocondriais dos frequentadores de academias e descobriram que apenas 2 minutos (sim, você leu certo - 2 minutos) de HIIT podem produzir respostas semelhantes como uma sólida meia hora de exercício aeróbico de intensidade moderada (ciclismo, basquete e caminhada rápida). Seus resultados foram publicados no American Journal of Physiology.

Os pesquisadores recrutaram oito voluntários adultos jovens para participar de três sessões de exercícios de diferentes intensidades, calculando exatamente quanta energia gastaram em cada sessão e medindo quaisquer mudanças mitocondriais que ocorreram durante o treino. Para fazer isso, eles compararam uma biópsia muscular feita na coxa do voluntário antes do treino, imediatamente após o treino, e três horas após o treino.

O treino de intensidade moderada envolveu 30 minutos de ciclismo contínuo com 50% de esforço máximo. O treino intervalado de alta intensidade consistiu em cinco sessões de ciclismo de 4 minutos com 75% de esforço máximo, com um descanso de 1 minuto entre cada explosão. E o treinamento mais vigoroso, o ciclismo de sprint, envolveu quatro sessões de 30 segundos de ciclismo com 100% de pico de esforço e um período de descanso de 4,5 minutos entre cada partida. Para evitar "contaminar" os resultados, as sessões de exercícios foram distribuídas ao longo de um período de semanas com sete dias ou mais de descanso entre cada treino.

Analisando os resultados, os pesquisadores notaram que os níveis de peróxido de hidrogênio (JH2O2.) Modificaram a leitura pós-exercício imediatamente após o exercício e aumentaram três horas depois. O oposto ocorreu para respirometria mitocondrial de alta resolução (JO2), que foi mais alto imediatamente após o exercício e diminuiu três horas depois. Demasiadas espécies reativas de oxigênio podem prejudicar as células, mas nos níveis detectados após os treinos, podem promover respostas celulares que ajudam em vez de prejudicar a função metabólica, dizem os autores do estudo.

Além do mais, parece não haver uma diferença significativa na resposta mitocondrial entre cada um dos três treinos, sugerindo que um treino de 2 minutos em uma intensidade extremamente alta pode produzir os mesmos resultados de meia hora de duração. Boas notícias para quem não tem muito tempo para treinar.

"O estudo sugere que o exercício pode ser prescrito de acordo com as preferências individuais ainda gerando sinais semelhantes conhecidos por conferir adaptações metabólicas benéficas", escrevem os autores do estudo. "Essas descobertas têm implicações importantes para melhorar nossa compreensão de como o exercício pode ser usado para melhorar a saúde metabólica na população em geral".

Você pode querer ver...
Veja a 1ª imagem de um buraco negro da história, um verdadeiro 'monstro' maior que o Sistema Solar
Ciência Há 2 semanas
Veja a 1ª imagem de um buraco negro da história, um verdadeiro 'monstro' maior que o Sistema Solar Primeira imagem de um buraco negro é finalmente tirada e ele é considerado um verdadeiro ‘monstro’ pelos Astrônomos.
Natal: como não engordar nessa época?
Curiosidades Há 4 mêss
Natal: como não engordar nessa época? De acordo com uma pesquisa realizada por cientistas, se você prestar atenção em dicas simples sem exagerar nas bebidas e comidas o ganho de peso é muito menor no fim de ano.
Pelos: por que temos?
Ciência Há 4 mêss
Pelos: por que temos? Essa pergunta foi respondida, pelos menos parcialmente, por pesquisadores da Universidade da Pensilvânia que publicaram um estudo na revista científica Cell Reports.
Aplicativo promete detectar anemia sem agulhas
Curiosidades Há 4 mêss
Aplicativo promete detectar anemia sem agulhas De acordo com os autores, os resultados são animadores e que pretendem disponibilizar para download até o fim do primeiro semestre de 2019.
Novos sóis e novos planetas: vida fora da Terra?
Curiosidades Há 4 mêss
Novos sóis e novos planetas: vida fora da Terra? O estudo demonstra que esses planetas sejam rochosos, havendo um equilíbrio para a existência de vida nesses planetas.
Primeira pomada contra picada de aranha
Ciência Há 4 mêss
Primeira pomada contra picada de aranha Pesquisadores do Instituto Butatã (IB) anunciaram a produção de uma pomada capaz de salvar uma pessoa de uma picada de aranha-marrom (Loxosceles sp).
Últimas postagens
1
Funcionalidades incríveis do Google Maps
2
Conheça as estrelas que são muito maiores que o Sol
3
Veja a 1ª imagem de um buraco negro da história, um verdadeiro 'monstro' maior que o Sistema Solar
4
Músicas felizes que na verdade são tristes
5
Coisas desnecessárias compradas por pessoas ricas
6
Imagens satisfatórias que você vai gostar
7
Coisas esquisitas que são ou foram proibidas em outros países
8
5 objetos nojentos que você nem imaginava
9
Conheça mais sobre o Massacre em Suzano
10
Confira como seriam alguns rappers famosos sem suas tatuagens
Parceiros
Publicidade