Pesquisa diz que antecedentes dos humanos morreram "de preguiça"

O Homo erectus, antecedente direto do Homo Sapiens, pode ter sido extinto por preguiça de melhorar suas tecnologias e enfrentar as mudanças climáticas.

Pesquisa diz que antecedentes dos humanos morreram
Escrito por: Ms Redação 10 de agosto de 2018 21h14 Comentários

Uma escavação arqueológica numa fazenda arqueológica com traços da Península Arábica durante a Idade da Pedra Primitiva, descobriu que o Homo erectus usava "estratégias de menor esforço" para criar ferramentas e coletar recursos.

Essa 'preguiça' combinada com a incapacidade de se adaptar a um clima em mudança provavelmente desempenhou um papel importante na extinção da espécie, de acordo com o principal pesquisador Dr. Ceri Shipton da Escola de Cultura, História e Linguagem da ANU.

"Eles realmente não pareciam estar se esforçando", disse Shipton.

"Eu não tenho a sensação de que eles eram exploradores buscando um novo horizonte. Eles não têm o mesmo sentimento de busca e curiosidade que temos."

O Dr. Shipton disse que isso era evidente na forma como as espécies faziam suas ferramentas de pedra e coletavam recursos.

"Para fazer suas ferramentas de pedra, eles usariam quaisquer pedras que encontrassem em volta de seu acampamento, que eram em sua maioria de qualidade relativamente baixa", disse ele.

"No local em que olhamos, havia um grande afloramento rochoso de pedra de qualidade a uma curta distância de uma pequena colina.

Mas, em vez de subir o morro, eles usavam apenas pedaços que rolaram e estavam para a base do morro.

Quando olhamos para o afloramento rochoso não havia sinais de qualquer atividade, nenhum artefato e nenhuma exploração da pedra.

Eles sabiam que estava lá, mas por terem recursos suficientes razoáveis, eles parecem ter pensado 'por que se preocupar?'."

Isso contrasta com os fabricantes de ferramentas de pedra de períodos posteriores, incluindo os primeiros Homo sapiens e neandertais, que estavam escalando montanhas para encontrar pedras de boa qualidade e transportá-las por longas distâncias.

O Dr. Shipton disse que o fracasso em progredir tecnologicamente, à medida que seu ambiente secou em um deserto, também contribuiu para o fim da população.

"Não apenas eram preguiçosos, mas também muito conservadores", disse Shipton.

"As amostras de sedimentos mostraram que o ambiente ao seu redor estava mudando, mas estavam fazendo exatamente as mesmas coisas com suas ferramentas.

"Não houve progressão alguma, e suas ferramentas nunca estão muito longe de leitos de rios agora secos. Eu acho que no final o ambiente ficou muito seco para eles. "

O trabalho de escavação e pesquisa foi realizado em 2014 no local de Saffaqah perto de Dawadmi, no centro da Arábia Saudita. Mas os resultados e conclusões estão começando a ganhar o ar da graça agora.

Você pode querer ver...
Veja a 1ª imagem de um buraco negro da história, um verdadeiro 'monstro' maior que o Sistema Solar
Ciência Há 2 semanas
Veja a 1ª imagem de um buraco negro da história, um verdadeiro 'monstro' maior que o Sistema Solar Primeira imagem de um buraco negro é finalmente tirada e ele é considerado um verdadeiro ‘monstro’ pelos Astrônomos.
Natal: como não engordar nessa época?
Curiosidades Há 4 mêss
Natal: como não engordar nessa época? De acordo com uma pesquisa realizada por cientistas, se você prestar atenção em dicas simples sem exagerar nas bebidas e comidas o ganho de peso é muito menor no fim de ano.
Pelos: por que temos?
Ciência Há 4 mêss
Pelos: por que temos? Essa pergunta foi respondida, pelos menos parcialmente, por pesquisadores da Universidade da Pensilvânia que publicaram um estudo na revista científica Cell Reports.
Aplicativo promete detectar anemia sem agulhas
Curiosidades Há 4 mêss
Aplicativo promete detectar anemia sem agulhas De acordo com os autores, os resultados são animadores e que pretendem disponibilizar para download até o fim do primeiro semestre de 2019.
Novos sóis e novos planetas: vida fora da Terra?
Curiosidades Há 4 mêss
Novos sóis e novos planetas: vida fora da Terra? O estudo demonstra que esses planetas sejam rochosos, havendo um equilíbrio para a existência de vida nesses planetas.
Primeira pomada contra picada de aranha
Ciência Há 4 mêss
Primeira pomada contra picada de aranha Pesquisadores do Instituto Butatã (IB) anunciaram a produção de uma pomada capaz de salvar uma pessoa de uma picada de aranha-marrom (Loxosceles sp).
Últimas postagens
1
Funcionalidades incríveis do Google Maps
2
Conheça as estrelas que são muito maiores que o Sol
3
Veja a 1ª imagem de um buraco negro da história, um verdadeiro 'monstro' maior que o Sistema Solar
4
Músicas felizes que na verdade são tristes
5
Coisas desnecessárias compradas por pessoas ricas
6
Imagens satisfatórias que você vai gostar
7
Coisas esquisitas que são ou foram proibidas em outros países
8
5 objetos nojentos que você nem imaginava
9
Conheça mais sobre o Massacre em Suzano
10
Confira como seriam alguns rappers famosos sem suas tatuagens
Parceiros
Publicidade