Nova descoberta "reescreve" a Árvore da Vida como conhecemos

A descoberta de um novo micróbio que não estava listado em nenhum reino animal pode dar bastante trabalho para biólogos.

Nova descoberta
Escrito por: Ms Redação 17 de novembro de 2018 17h33 Comentários

Um pesquisador em uma caminhada perto de Halifax, Canadá encontrou duas espécies de um grupo raramente observado de micróbios, um dos quais era completamente novo para a ciência. Uma vez que as espécies foram analisadas no laboratório da Universidade de Dalhousie, os cientistas perceberam que todo o grupo pertence a um novo ramo da árvore da vida. A descoberta foi relatada na Nature desta semana.

As duas espécies são hemimastigotes, um grupo relativamente peculiar de microrganismos. Eles são protistas eucarióticos. Assim como os animais, as plantas e os fungos, esses organismos têm seu material genético em um núcleo (essa é a parte eucariota), mas eles não são como animais, plantas ou fungos. Eles são organismos unicelulares e têm duas linhas de flagelos, protuberâncias semelhantes a pelos que eles usam para mover e capturar outros micróbios para se alimentar. 

"É um grupo incomum de organismos", disse a primeira autora, Yana Eglit, pesquisadora que coletou as amostras, em um comunicado. "A maneira como eles se comportam sob o microscópio, você não consegue identificá-los imediatamente."

As duas espécies são Spironema, que foi observada com microscópios apenas algumas vezes desde sua descoberta no século 19, e Hemimastix kukwesjijk, que recebeu o nome de um ogro peludo e faminto do folclore Mi'kmaq - o povo da Primeira Nação em cujos território o micróbio foi descoberto.

A equipe colaborou com vários outros pesquisadores para analisar rapidamente o material genético dos micróbios. Uma nova técnica foi empregada para extrair uma quantidade significativa de informação genética de células individuais. A informação genética coletada não era um genoma completo, mas foi o suficiente para mostrar algo incrível. Permitiu que os cientistas comparassem as duas espécies com outras espécies e aprendessem que não pertenciam a nenhum "reino" conhecido, uma das subdivisões da vida. Eles estão sozinhos.

"Esta descoberta literalmente redesenha nosso galho da 'Árvore da Vida' em um dos seus pontos mais profundos", explicou o pesquisador-chefe Professor Alastair Simpson. "Isso abre uma nova porta para o entendimento da evolução de células complexas - e suas origens antigas - bem antes que animais e plantas surgissem na Terra".

A equipe não apenas alterou a árvore da vida. Eglit foi capaz de crescer e manter populações de hemimastigotes, a primeira pessoa a fazê-lo. Ser capaz de cultivar esses microrganismos permitirá aos pesquisadores liberar todo o seu genoma.

Você pode querer ver...
Veja a 1ª imagem de um buraco negro da história, um verdadeiro 'monstro' maior que o Sistema Solar
Ciência Há 8 mêss
Veja a 1ª imagem de um buraco negro da história, um verdadeiro 'monstro' maior que o Sistema Solar Primeira imagem de um buraco negro é finalmente tirada e ele é considerado um verdadeiro ‘monstro’ pelos Astrônomos.
Natal: como não engordar nessa época?
Curiosidades Há 12 mêss
Natal: como não engordar nessa época? De acordo com uma pesquisa realizada por cientistas, se você prestar atenção em dicas simples sem exagerar nas bebidas e comidas o ganho de peso é muito menor no fim de ano.
Pelos: por que temos?
Ciência Há 11 mêss
Pelos: por que temos? Essa pergunta foi respondida, pelos menos parcialmente, por pesquisadores da Universidade da Pensilvânia que publicaram um estudo na revista científica Cell Reports.
Aplicativo promete detectar anemia sem agulhas
Curiosidades Há 12 mêss
Aplicativo promete detectar anemia sem agulhas De acordo com os autores, os resultados são animadores e que pretendem disponibilizar para download até o fim do primeiro semestre de 2019.
Novos sóis e novos planetas: vida fora da Terra?
Curiosidades Há 12 mêss
Novos sóis e novos planetas: vida fora da Terra? O estudo demonstra que esses planetas sejam rochosos, havendo um equilíbrio para a existência de vida nesses planetas.
Primeira pomada contra picada de aranha
Ciência Há 11 mêss
Primeira pomada contra picada de aranha Pesquisadores do Instituto Butatã (IB) anunciaram a produção de uma pomada capaz de salvar uma pessoa de uma picada de aranha-marrom (Loxosceles sp).
Últimas postagens
1
5 canais que estão no Youtube e que são no mínimo inusitados
2
Quais são os próximos filmes da Marvel que já foram confirmados?
3
Os 5 lugares mais sujos da sua casa
4
O futuro da Marvel – Novo trailer Homem-Aranha: Longe de Casa
5
Os empregos mais estranhos do mundo
6
Redmi lança versão “Avengers Edition” para Redmi 7 e Note 7
7
Ferramentas incríveis escondidas no Google
8
Quanto tempo cada herói apareceu em Vingadores: Ultimato
9
Vingadores Ultimato em busca do recorde de Bilheteria
10
Samurai 8: The Tale Of Hachimaru – Novo mangá de Kishimoto
Parceiros
Publicidade