Implante permite diabéticos controlar a glicose usando café

Segundo o conceito, a ideia é administrar insulina no organismo de acordo com a dose de cafeína no sangue.

Implante permite diabéticos controlar a glicose usando café
Escrito por: Ms Redação 20 de junho de 2018 22h56 Comentários

Em um futuro não tão distante, os diabéticos tipo 2 podem ser capazes de abrir mão de bombas de insulina e, em vez disso, gerenciar sua condição com uma dose de expresso ou uma caneca de café filtrado.

Uma equipe de pesquisadores com sede na Suíça inventou um implante que despacha medicamentos sempre que detecta cafeína na corrente sanguínea. Os resultados do primeiro estudo, publicado na Nature Communications, foram extremamente promissores - pelo menos em ratos.

O diabetes tipo 2 afeta mais de 400 milhões de pessoas em todo o mundo. Se você desenvolver a doença, significa que o corpo perdeu sua capacidade de responder à insulina e regular os níveis de glicose no sangue, ou seja, o corpo tornou-se resistente à insulina. Por causa disso, os níveis de glicose aumentam após cada refeição.

Uma maneira de gerenciar a condição é regularmente fazer testes de nível de açúcar no sangue com equipamentos especializados. Quando o nível de açúcar no sangue é monitorado, é possível ajustar uma bomba de administração de insulina para retornar aos níveis normais. É desnecessário dizer que o processo pode ser demorado, trabalhoso e inconveniente - assim, Martin Fussenegger, um biotecnólogo da ETH Zurich, Suiça, e seus colegas de trabalho criaram uma solução inovadora e fácil de usar.

A equipe projetou um implante usando células renais humanas que liberam insulina quando ativadas. Estes foram então cobertos por uma estrutura semelhante a um caviar de cápsulas de gel para impedir que o sistema imunológico do corpo atacasse as células enquanto, ao mesmo tempo, permitia a entrada da cafeína e a liberação da medicação para que ela pudesse se dispersar na corrente sanguínea.

Para testar sua nova invenção, eles usaram ratos. O implante foi inserido sob a pele de 10 ratos diabéticos que receberam uma variedade de bebidas com diferentes níveis de cafeína. Foram usados chá de ervas, coca-cola, café solúvel, chá preto e milkshakes.

Todas as bebidas, com exceção do milk-shake e chá de ervas, desencadearam a liberação da medicação. Além disso, quanto mais altos os níveis de cafeína, mais forte é a dose.

Por que usar a cafeína como gatilho (além de muitos, muitos benefícios à saúde, é claro)? Até onde os pesquisadores sabem, há muito poucos traços de cafeína na maioria das bebidas e alimentos, pelo menos não em níveis altos o suficiente para o implante registrar. Isso facilita o controle e impede que qualquer pessoa acidentalmente dispare o implante. Pelo menos em teoria.

Também torna mais fácil para a maioria das pessoas incorporá-lo em sua rotina diária, seja um em Starbucks após o café da manhã ou um chá pós-almoço.

"Você toma um chá ou café de manhã, outro depois do almoço e outro no jantar, dependendo da quantidade de insulina que você precisa para recuperar sua glicose", disse Fussenegge ao The Guardian.

Infelizmente, pode levar alguns anos até que o implante comece a ser usado para valer. O tratamento terá que passar por vários testes e ensaios, além dos testes em humanos, antes que possa ser aprovado pela OMS ou qualquer outro órgão regulador.

Você pode querer ver...
Natal: como não engordar nessa época?
Curiosidades Há 2 mêss
Natal: como não engordar nessa época? De acordo com uma pesquisa realizada por cientistas, se você prestar atenção em dicas simples sem exagerar nas bebidas e comidas o ganho de peso é muito menor no fim de ano.
Pelos: por que temos?
Ciência Há 2 mêss
Pelos: por que temos? Essa pergunta foi respondida, pelos menos parcialmente, por pesquisadores da Universidade da Pensilvânia que publicaram um estudo na revista científica Cell Reports.
Aplicativo promete detectar anemia sem agulhas
Curiosidades Há 2 mêss
Aplicativo promete detectar anemia sem agulhas De acordo com os autores, os resultados são animadores e que pretendem disponibilizar para download até o fim do primeiro semestre de 2019.
Novos sóis e novos planetas: vida fora da Terra?
Curiosidades Há 2 mêss
Novos sóis e novos planetas: vida fora da Terra? O estudo demonstra que esses planetas sejam rochosos, havendo um equilíbrio para a existência de vida nesses planetas.
Primeira pomada contra picada de aranha
Ciência Há 2 mêss
Primeira pomada contra picada de aranha Pesquisadores do Instituto Butatã (IB) anunciaram a produção de uma pomada capaz de salvar uma pessoa de uma picada de aranha-marrom (Loxosceles sp).
Aranha amamenta seus filhotes?
Curiosidades Há 2 mêss
Aranha amamenta seus filhotes? Pesquisadores chineses afirmam que sim. Eles descobriram que uma espécie de aranha age de modo semelhante com seus filhotes.
Últimas postagens
1
5 mortes bizarras durante o sexo
2
5 coisas proibidas na Coreia do Norte
3
As 5 profissões mais bem remuneradas da Angola
4
5 imagens que vão 'bugar' seu cérebro!
5
Animais que são parecidos com dragões
6
Piores insetos do mundo
7
Melhores posições para dormir
8
Casamento entre homem e holograma
9
Charles Darwin economista
10
Anfíbio: 'homenagem' a Donald Trump
Parceiros
Publicidade