Estudo aponta que cobras são mais canibais do que se imaginava

A verdade é que algumas espécies se alimentam bastante de outras cobras da mesma espécie.

Estudo aponta que cobras são mais canibais do que se imaginava
Escrito por: Ms Redação 05 de outubro de 2018 22h45 Comentários

Como se as cobras não fossem assustadoras o suficiente, um novo estudo prova que elas são ainda mais terríveis do que você imaginava.

Pesquisadores que haviam trabalhado no Deserto do Kalahari, na África do Sul, publicaram recentemente o relato de uma cobra macho que comeu uma naja menor, de acordo com a National Geographic. Inicialmente, eles pensaram que esta era uma instância única. Mas depois de mais investigações, a equipe de pesquisa descobriu que o canibalismo entre cobras é bastante comum.

O estudo descobriu que outras cobras compõem 13-43 por cento da dieta de uma cobra, e as espécies mais comuns de cobra consumidas são as da mesma espécie. “Nós sabíamos que elas comiam outras cobras. O que não sabíamos é que as cobras formam uma grande parte de sua dieta ”, disse o herpetólogo Bryan Maritz.

"Em vez de capturar dois animais de estudo em potencial, encontramos um animal de estudo bem alimentado", disse Maritz sobre a forma como sua equipe conduziu a pesquisa na revista Ecology. Eles equiparam sua cobra escolhida, apelidada de Hannibal, com um transmissor de rádio que lhes permitia rastreá-lo. Com certeza, eles encontraram muitas evidências para o canibalismo generalizado.

Das cerca de 30 espécies de cobra do gênero Naja existentes no mundo, seis foram incluídas neste estudo. Cinco dessas seis espécies foram vistas comendo a sua própria espécie, com as naja nivea sendo particularmente inclinadas a comer umas às outras.

Os membros de sua própria espécie representavam cerca de 4% das dietas de dessa espécie. Isso foi particularmente surpreendente para os pesquisadores descobrirem, dado que um estudo realizado há 11 anos não encontrou evidências de canibalismo entre as naja nivea.

Além dessa descoberta, o fato de um macho estar comendo outro macho também se destacou para os pesquisadores. Quando o incidente foi relatado pela primeira vez a Martiz e sua equipe de pesquisa, pensou-se que os dois machos cobras estavam lutando entre si, de acordo com a Live Science.

"Fomos recebidos não por dois machos em combate ritualizado como inicialmente esperado, mas sim por uma grande cobra macho no processo de engolir um macho menor [da mesma espécie]", Maritz e seus colegas escreveram em seu relatório.

"O potencial elo entre o combate entre machos e o canibalismo é tentador", disse Maritz. Isso abre a porta para novas pesquisas a serem realizadas para ver se o canibalismo está presente em cobras fêmeas também.

"Podemos ser tentados a supor que os efeitos da alimentação por outras cobras neste grupo são menores, mas eventos relativamente raros podem ter implicações profundas", disse o especialista em serpentes William Hayes na National Geographic. “Comer um único concorrente pode, de fato, significar a diferença entre sobreviver ou garantir um acasalamento”.

Então talvez esse fenômeno assustador seja mais comum do que esses pesquisadores percebem.

Você pode querer ver...
Chineses pretendem lançar lua artificial para iluminar as ruas
Entretenimento Há 1 dia
Chineses pretendem lançar lua artificial para iluminar as ruas A ideia é criar um ponto turístico, assim como diminuir o gasto com postes de luz.
O aquecimento global poderá causar a falta da cerveja
Entretenimento Há 2 dias
O aquecimento global poderá causar a falta da cerveja É, parece que agora a coisa ficou séria...
Cientistas descobriram a chave para o sucesso acadêmico
Ciência Há 3 dias
Cientistas descobriram a chave para o sucesso acadêmico Acredite, não é uma surpresa...
Dynamoterror, o parente do T.rex recém descoberto
Ciência Há 1 semana
Dynamoterror, o parente do T.rex recém descoberto Conheça mais sobre o dinossauro que tem o nome mais legal de todos os tempos.
Descoberto esqueleto de garota enterrada
Curiosidades Há 1 semana
Descoberto esqueleto de garota enterrada "como vampira" no sec. 5 Era comum que antigamente os corpos fossem enterrados de forma estanha para evitar que as doenças saíssem de seu túmulo.
Pesquisa indica que vacina da tuberculose pode reverter diabetes
Ciência Há 1 semana
Pesquisa indica que vacina da tuberculose pode reverter diabetes A vacina, inventada a quase 100 anos, contém uma versão enfraquecida de um vírus capaz de melhorar o consumo do açúcar no sangue.
Últimas postagens
1
Mulher faz incriveis fantasias de crochê para os filhos
2
Inaugurada no Vietnam cafeteria inundada com peixes vivos
3
Angulas - A comida caríssima que não tem gosto
4
Confira o trailer do Spotify que foi banido por ser assustador
5
Cubra os ouvidos: Homem bate recorde de nota musical mais alta
6
Chineses pretendem lançar lua artificial para iluminar as ruas
7
O aquecimento global poderá causar a falta da cerveja
8
Templo milenar esculpido em uma única rocha faz viraliza
9
O site que cobra 99 cents para você ver quem pagou também
10
Homem se enterra vivo na Índia para virar um deus
Parceiros
Publicidade