Estudiosos dizem que estamos alimentado os gatos do jeito errado

Segundo eles é preciso ter um certo desafio para o felino.

Estudiosos dizem que estamos alimentado os gatos do jeito errado
Escrito por: Ms Redação 01 de novembro de 2018 01h30 Comentários

Quando vivem de forma independente na natureza, os gatos domésticos passam metade de suas horas de vigília à procura de comida, alimentando-se de muitas pequenas refeições caçadas ou saqueadas consumidas na solidão durante todo o dia. Ao viver com humanos, a maioria dos gatos recebe grandes quantidades de alimentos ricos em calorias apenas algumas vezes por dia, e a comida é tipicamente empilhada em um local da casa - sem necessidade de procurar ou fazer esforço. E embora a maioria de nós amantes de gatos esteja ciente das discrepâncias entre esses dois estilos de vida relacionados à comida, segundo a Associação Americana de Médicos Felinos (AAFP), poucos de nós estão cientes dos problemas médicos e emocionais que podem surgir quando os gatos estão muito longe de suas circunstâncias naturais.

Em uma declaração de consenso publicada no Journal of Feline Medicine and Surgery, representantes da AAFP identificam esses problemas e oferecem dicas diretas e científicas para donos de gatos responsáveis, na esperança de afastar seus companheiros peludos dos mesmos problemas que atormentam os humanos sedentários modernos: obesidade, estresse e relações tensas com alimentos.

"Atualmente, a maioria dos gatos de estimação é alimentada em um local ad libitum, ou recebe uma ou duas refeições grandes e normalmente muito saborosas diariamente", disse o primeiro autor do estudo, Dr. Tammy Sadek, em um comunicado à imprensa. “Além disso, muitos gatos em ambientes fechados têm pouco estímulo ambiental, e a alimentação pode se tornar uma atividade em si mesma. Este tipo atual de processo de alimentação não atende às necessidades comportamentais dos gatos ”.

“Programas adequados de alimentação precisam ser personalizados para cada família e devem incorporar as necessidades de todos os gatos para brincadeiras, predação e um local para comer e beber onde eles se sentirem seguros.”

Dr. Sadek e seus colegas recomendam colocar porções de comida diária do seu gato em diferentes partes da casa, de preferência em locais elevados. Isso força o gato a “forragear” suas refeições e também ajuda a garantir que a comida esteja em um local afastado, o que permite que o gato coma em paz. Estudos anteriores mostraram que alimentos colocados em locais movimentados podem levar a sérios problemas de comportamento.

"Em uma tentativa de evitar um encontro estressante com outro animal de estimação ou mesmo um membro da família, como uma criança ativa, um gato pode desenvolver o hábito de engolir, com subsequente vômito, a fim de retornar rapidamente a um lugar seguro", escrevem os autores. .

Os especialistas também recomendam o uso de alimentadores com quebra-cabeça, objetos que armazenam alimentos e devem ser manipulados de certas maneiras antes de serem liberados - sempre que possível. Esses dispositivos e a abordagem de alimentos dispersos/ocultos mencionados acima aumentam a atividade dos gatos e a estimulação mental.

Para as famílias com vários gatos, a criação de estações de alimentação separadas e a colocação de várias fontes de água é fundamental para evitar conflitos e agressões. Os autores observam que o estresse prolongado de tais interações pode levar a um comportamento de enfrentamento insalubre, como intervalos prolongados entre as visitas à caixa de areia, que por sua vez podem causar ou agravar doenças como infecções da bexiga.

Você pode querer ver...
Veja a 1ª imagem de um buraco negro da história, um verdadeiro 'monstro' maior que o Sistema Solar
Ciência Há 4 mêss
Veja a 1ª imagem de um buraco negro da história, um verdadeiro 'monstro' maior que o Sistema Solar Primeira imagem de um buraco negro é finalmente tirada e ele é considerado um verdadeiro ‘monstro’ pelos Astrônomos.
Natal: como não engordar nessa época?
Curiosidades Há 8 mêss
Natal: como não engordar nessa época? De acordo com uma pesquisa realizada por cientistas, se você prestar atenção em dicas simples sem exagerar nas bebidas e comidas o ganho de peso é muito menor no fim de ano.
Pelos: por que temos?
Ciência Há 8 mêss
Pelos: por que temos? Essa pergunta foi respondida, pelos menos parcialmente, por pesquisadores da Universidade da Pensilvânia que publicaram um estudo na revista científica Cell Reports.
Aplicativo promete detectar anemia sem agulhas
Curiosidades Há 8 mêss
Aplicativo promete detectar anemia sem agulhas De acordo com os autores, os resultados são animadores e que pretendem disponibilizar para download até o fim do primeiro semestre de 2019.
Novos sóis e novos planetas: vida fora da Terra?
Curiosidades Há 8 mêss
Novos sóis e novos planetas: vida fora da Terra? O estudo demonstra que esses planetas sejam rochosos, havendo um equilíbrio para a existência de vida nesses planetas.
Primeira pomada contra picada de aranha
Ciência Há 8 mêss
Primeira pomada contra picada de aranha Pesquisadores do Instituto Butatã (IB) anunciaram a produção de uma pomada capaz de salvar uma pessoa de uma picada de aranha-marrom (Loxosceles sp).
Últimas postagens
1
5 canais que estão no Youtube e que são no mínimo inusitados
2
Quais são os próximos filmes da Marvel que já foram confirmados?
3
Os 5 lugares mais sujos da sua casa
4
O futuro da Marvel – Novo trailer Homem-Aranha: Longe de Casa
5
Os empregos mais estranhos do mundo
6
Redmi lança versão “Avengers Edition” para Redmi 7 e Note 7
7
Ferramentas incríveis escondidas no Google
8
Quanto tempo cada herói apareceu em Vingadores: Ultimato
9
Vingadores Ultimato em busca do recorde de Bilheteria
10
Samurai 8: The Tale Of Hachimaru – Novo mangá de Kishimoto
Parceiros
Publicidade