Como redes sociais podem manipular as emoções pela publicidade

As redes sociais podem criar diversas emoções negativas. Pessoas com esses sentimentos são muito mais propensos a prestar atenção em publicidades.

Como redes sociais podem manipular as emoções pela publicidade
Escrito por: Ms Redação 27 de setembro de 2018 18h28 Comentários

A mídia social, sem dúvida, tem muitos aspectos positivos. Com um clique do dedo e um toque do polegar, você pode se conectar com bilhões de pessoas em todo o mundo, participar de alguma conversa intelectual na seção de comentários e até mesmo compartilhar fotos do seu almoço.

No entanto, como mais e mais pessoas estão apontando, estar ligado ao universo da informação nem sempre é bom para o nosso bem-estar psicológico. Uma nova pesquisa da Universidade de Buffalo, em Nova York, sugeriu que o uso da mídia social pode provocar fortes sentimentos de exclusão social. Por sua vez, isso pode promover emoções negativas e reduzir o pensamento cognitivo complexo.

Mais importante ainda, para as empresas de tecnologia de bilhões de dólares que administram as plataformas, isso também torna os usuários mais suscetíveis a mensagens publicitárias.

"A exclusão social, até mesmo algo que pode parecer trivial, é uma das sanções mais poderosas que as pessoas podem usar em outras e pode ter efeitos psicológicos prejudiciais", disse Michael Stefanone, professor associado de comunicação da Universidade de Buffalo, em um comunicado.

“Se os usuários estão ocupados se auto-regulando por causa do que leem no Facebook, há evidências de que isso reduz o nível de pensamento inteligente, o que pode torná-los mais abertos a mensagens persuasivas.

Todo o modelo de negócios do Facebook é baseado em publicidade. Não é nada além de uma máquina de publicidade ”, Stefanone continuou. "Dada a receita anual de anúncios do Facebook, acho que é uma conversa que vale a pena ter, o uso regular, benigno e comum dessa plataforma pode levar a uma inibição de curto prazo do pensamento inteligente".

Conforme relatado na revista Social Science Computer Review, os pesquisadores reuniram quase 200 pessoas e as colocaram em um cenário projetado para imitar as interações típicas no Facebook. Eles colocaram um grupo em uma conversa on-line hipotética em que bons amigos compartilhavam informações que os excluíam, enquanto outro grupo não recebia nenhuma informação de exclusão social.

Sem surpresas, o grupo socialmente excluído experimentou maiores emoções negativas do que o grupo controle. Os pesquisadores também notaram que eles tendem a se concentrar mais em suas redes sociais, tornando-os ainda mais suscetíveis a anúncios.

"Eu acho que a coisa mais importante que todos nós temos que lembrar é pensar cuidadosamente sobre o nosso relacionamento com essas corporações e essas plataformas de redes sociais", acrescentou Stefanone.

"Eles não têm nossos melhores interesses em mente."

De fato, este não é certamente o primeiro estudo a destacar alguns dos efeitos psicológicos desagradáveis ??das mídias sociais. Não é à toa que existe até existe um novo transtorno graças as redes sociais, o tal do FOMO.

Fonte: IFLScience

Você pode querer ver...
Natal: como não engordar nessa época?
Curiosidades Há 1 mês
Natal: como não engordar nessa época? De acordo com uma pesquisa realizada por cientistas, se você prestar atenção em dicas simples sem exagerar nas bebidas e comidas o ganho de peso é muito menor no fim de ano.
Pelos: por que temos?
Ciência Há 1 mês
Pelos: por que temos? Essa pergunta foi respondida, pelos menos parcialmente, por pesquisadores da Universidade da Pensilvânia que publicaram um estudo na revista científica Cell Reports.
Aplicativo promete detectar anemia sem agulhas
Curiosidades Há 1 mês
Aplicativo promete detectar anemia sem agulhas De acordo com os autores, os resultados são animadores e que pretendem disponibilizar para download até o fim do primeiro semestre de 2019.
Novos sóis e novos planetas: vida fora da Terra?
Curiosidades Há 1 mês
Novos sóis e novos planetas: vida fora da Terra? O estudo demonstra que esses planetas sejam rochosos, havendo um equilíbrio para a existência de vida nesses planetas.
Primeira pomada contra picada de aranha
Ciência Há 1 mês
Primeira pomada contra picada de aranha Pesquisadores do Instituto Butatã (IB) anunciaram a produção de uma pomada capaz de salvar uma pessoa de uma picada de aranha-marrom (Loxosceles sp).
Aranha amamenta seus filhotes?
Curiosidades Há 1 mês
Aranha amamenta seus filhotes? Pesquisadores chineses afirmam que sim. Eles descobriram que uma espécie de aranha age de modo semelhante com seus filhotes.
Últimas postagens
1
Mileva, o braço direito de Einstein
2
Tartarugas marinhas são infiéis
3
Miopia: como ter uma visão melhor?
4
Ataques cardíacos no Natal e Ano Novo
5
Que palavras nos tornam humanos?
6
Farout: o planeta cor-de-rosa
7
Botas de fungos e suor
8
A formiga drácula: mandíbulas mais potentes do mundo
9
Natal: como não engordar nessa época?
10
Pelos: por que temos?
Parceiros
Publicidade