Cientistas confirmam que os humanos têm plástico no intestino

O problema que antes era visto apenas em animais, está agora afetando os seres humanos.

Cientistas confirmam que os humanos têm plástico no intestino
Escrito por: Ms Redação 24 de outubro de 2018 00h35 Comentários

Recentemente, tem havido uma série de estudos revelando como minúsculos pedaços de plástico estão sendo introduzidos no ambiente, inclusive nos peixes e até no sal que comemos. Infelizmente, o intestino humano não contém bactérias capazes de quebrar esses plásticos, e parece que nosso ácido estomacal não está pronto para o trabalho. Então, para onde o micro-plástico vai? Pela primeira vez, um estudo de fezes humanas confirmou o inevitável: estamos começando a evacuar micro plásticos.

Você pode aprender muito sobre uma sociedade observando seu estrume, embora, pessoalmente, possamos pensar em outros trabalhos científicos que preferiríamos. Na semana passada, cientistas da Universidade de Oxford acompanharam a mudança de uma dieta dominada por peixe para uma pesada em carne bovina em Lübeck, na Alemanha, usando parasitas encontrados em latrinas de 700 anos de idade.

Se os arqueólogos de um futuro distante decidirem fazer um exame semelhante do excremento desta década, não serão parasitas graças a alimentos mal cozidos que eles notarão. Em vez disso, eles encontrarão pequenos pedaços de plástico. Sendo a nossa ciência mais avançada do que a da Europa Medieval, no entanto, não há necessidade de esperar tanto tempo: pesquisadores da Universidade de Medicina de Viena já fizeram isso.

Os pesquisadores acompanharam oito pessoas espalhadas pelo planeta que mantiveram um diário exato de tudo o que comiam por uma semana. Eles então tiveram suas fezes coletadas e examinadas para a presença de 10 tipos diferentes de plástico.

Nove destes plásticos foram encontrados, a uma taxa média de 20 partículas por 10 gramas de fezes. Os plásticos variaram em tamanho entre 50 e 500 micrômetros e foram encontrados nas fezes de todos os participantes, apesar de dois deles não terem comido peixe durante o experimento.

As partículas de plástico mais comuns encontradas foram o polipropileno - usado em moldagem de plástico e fraldas - e o tereftalato de polietileno (PET), que é mais comum em garrafas de refrigerante.

O pesquisador principal Dr. Philipp Schwabl apresentou as descobertas na conferência de gastroenterologia da Semana UEG. "Este é o primeiro estudo desse tipo e confirma o que há muito suspeitamos, que os plásticos chegam ao intestino humano", disse Shwabl em um comunicado. "Particularmente preocupante é o que isso significa para nós e especialmente para os pacientes com doenças gastrointestinais".

Negativo como os efeitos dos microplásticos podem estar no intestino, é obviamente preferível que eles se acumulem em nossos estômagos, como é comum em tartarugas e baleias. Além disso, Schwabl levanta uma perspectiva ainda mais assustadora.

"As menores partículas de microplástico são capazes de entrar na corrente sanguínea, no sistema linfático e podem até atingir o fígado", disse ele. "Agora que temos a primeira evidência de microplásticos em humanos, precisamos de mais pesquisas para entender o que isso significa para a saúde humana".

 

Você pode querer ver...
Veja a 1ª imagem de um buraco negro da história, um verdadeiro 'monstro' maior que o Sistema Solar
Ciência Há 7 mêss
Veja a 1ª imagem de um buraco negro da história, um verdadeiro 'monstro' maior que o Sistema Solar Primeira imagem de um buraco negro é finalmente tirada e ele é considerado um verdadeiro ‘monstro’ pelos Astrônomos.
Natal: como não engordar nessa época?
Curiosidades Há 11 mêss
Natal: como não engordar nessa época? De acordo com uma pesquisa realizada por cientistas, se você prestar atenção em dicas simples sem exagerar nas bebidas e comidas o ganho de peso é muito menor no fim de ano.
Pelos: por que temos?
Ciência Há 11 mêss
Pelos: por que temos? Essa pergunta foi respondida, pelos menos parcialmente, por pesquisadores da Universidade da Pensilvânia que publicaram um estudo na revista científica Cell Reports.
Aplicativo promete detectar anemia sem agulhas
Curiosidades Há 11 mêss
Aplicativo promete detectar anemia sem agulhas De acordo com os autores, os resultados são animadores e que pretendem disponibilizar para download até o fim do primeiro semestre de 2019.
Novos sóis e novos planetas: vida fora da Terra?
Curiosidades Há 11 mêss
Novos sóis e novos planetas: vida fora da Terra? O estudo demonstra que esses planetas sejam rochosos, havendo um equilíbrio para a existência de vida nesses planetas.
Primeira pomada contra picada de aranha
Ciência Há 11 mêss
Primeira pomada contra picada de aranha Pesquisadores do Instituto Butatã (IB) anunciaram a produção de uma pomada capaz de salvar uma pessoa de uma picada de aranha-marrom (Loxosceles sp).
Últimas postagens
1
5 canais que estão no Youtube e que são no mínimo inusitados
2
Quais são os próximos filmes da Marvel que já foram confirmados?
3
Os 5 lugares mais sujos da sua casa
4
O futuro da Marvel – Novo trailer Homem-Aranha: Longe de Casa
5
Os empregos mais estranhos do mundo
6
Redmi lança versão “Avengers Edition” para Redmi 7 e Note 7
7
Ferramentas incríveis escondidas no Google
8
Quanto tempo cada herói apareceu em Vingadores: Ultimato
9
Vingadores Ultimato em busca do recorde de Bilheteria
10
Samurai 8: The Tale Of Hachimaru – Novo mangá de Kishimoto
Parceiros
Publicidade