Barco português pesca tubarão pré-histórico com 300 dentes

Apesar de assustador, este é um caso importante para a biologia, afinal é muito raro que um desses animais sejam capturados.

Barco português pesca tubarão pré-histórico com 300 dentes
Escrito por: Ms Redação 10 de novembro de 2017 23h43 Comentários

Pesquisadores a bordo de um barco redeiro português pegaram um passageiro incomum esta semana. Os cientistas estavam trabalhando em uma missão liderada pela UE para encontrar maneiras de reduzir o número de capturas acidentais pela pesca comercial quando se deparam com um tubarão cobra (Chlamydoselachus anguineus).

Não só esta raça particular de tubarão é um achado incrivelmente raro (estes são peixes de águas profundas, geralmente vivendo em profundidades entre 500 e 1.000 metros), também é uma das espécies mais arcaicas do planeta. Os arqueólogos encontraram fósseis desse tubarão tipo serpente que remonta a 80 milhões de anos para o período Cretáceo, o que significa que eles coexistiram com o Tiranossauro e Triceratops.

Os pesquisadores chamaram sua captura de um "fóssil vivo", já que o tubarão cobra praticamente não evoluiu desde os tempos pré-históricos. Eles são longos e parecidos com enguias, com seis pares de fendas branquiais e 300 dentes tricúspides, que você pode ver na imagem. Cada dente é constituído por três pontos agudos.

Este espécime particular foi apanhado na costa do Algarve, perto do resort de Portimão. Ele foi encontrado em uma profundidade de 700 metros quando os pesquisadores o descobriram.

Os tubarões cobra podem atingir comprimentos de quase 2 metros, embora os machos tendam a ser menores do que as fêmeas. Este tubarão português tinha 1,5 metros, mas ainda há dúvidas se é masculino ou feminino.

Samuel Garman foi um dos primeiros cientistas a estudar o animal, em 1883. Ele acreditava que suas características de serpente inspiravam lendas de serpentes marinhas. Os cientistas hoje pensam que é provável que eles ataquem suas vítimas da mesma forma que as cobras, com botes repentinos. Mas como existem poucos registros destes animais, não se sabe com certeza.

Como os pesquisadores disseram para repórteres no Sic Noticias, um canal de TV português, "há pouco conhecimento em termos de biologia ou meio ambiente". Embora esses peixes assustadores possam ser encontrados em locais nos oceanos Pacífico e Atlântico, eles têm um intervalo irregular e preferem águas mais profundas. Isso significa que há muito pouca filmagem dos tubarões em seu habitat natural e que raramente são capturados. Quando eles são, é ainda mais raro que eles sejam levados de volta ao laboratório para serem estudados.

 

Você pode querer ver...
Veja a 1ª imagem de um buraco negro da história, um verdadeiro 'monstro' maior que o Sistema Solar
Ciência Há 2 semanas
Veja a 1ª imagem de um buraco negro da história, um verdadeiro 'monstro' maior que o Sistema Solar Primeira imagem de um buraco negro é finalmente tirada e ele é considerado um verdadeiro ‘monstro’ pelos Astrônomos.
Natal: como não engordar nessa época?
Curiosidades Há 4 mêss
Natal: como não engordar nessa época? De acordo com uma pesquisa realizada por cientistas, se você prestar atenção em dicas simples sem exagerar nas bebidas e comidas o ganho de peso é muito menor no fim de ano.
Pelos: por que temos?
Ciência Há 4 mêss
Pelos: por que temos? Essa pergunta foi respondida, pelos menos parcialmente, por pesquisadores da Universidade da Pensilvânia que publicaram um estudo na revista científica Cell Reports.
Aplicativo promete detectar anemia sem agulhas
Curiosidades Há 4 mêss
Aplicativo promete detectar anemia sem agulhas De acordo com os autores, os resultados são animadores e que pretendem disponibilizar para download até o fim do primeiro semestre de 2019.
Novos sóis e novos planetas: vida fora da Terra?
Curiosidades Há 4 mêss
Novos sóis e novos planetas: vida fora da Terra? O estudo demonstra que esses planetas sejam rochosos, havendo um equilíbrio para a existência de vida nesses planetas.
Primeira pomada contra picada de aranha
Ciência Há 4 mêss
Primeira pomada contra picada de aranha Pesquisadores do Instituto Butatã (IB) anunciaram a produção de uma pomada capaz de salvar uma pessoa de uma picada de aranha-marrom (Loxosceles sp).
Últimas postagens
1
Funcionalidades incríveis do Google Maps
2
Conheça as estrelas que são muito maiores que o Sol
3
Veja a 1ª imagem de um buraco negro da história, um verdadeiro 'monstro' maior que o Sistema Solar
4
Músicas felizes que na verdade são tristes
5
Coisas desnecessárias compradas por pessoas ricas
6
Imagens satisfatórias que você vai gostar
7
Coisas esquisitas que são ou foram proibidas em outros países
8
5 objetos nojentos que você nem imaginava
9
Conheça mais sobre o Massacre em Suzano
10
Confira como seriam alguns rappers famosos sem suas tatuagens
Parceiros
Publicidade