Novos testes conseguem matar 80% dos mosquitos, na Austrália

Alguns testes semelhantes também estão acontecendo no Brasil.

Novos testes conseguem matar 80% dos mosquitos, na Austrália
Escrito por: Ms Redação 11 de julho de 2018 21h13 Comentários

A Austrália pode ser o lar de coalas, cangurus e cafeterias modernas que vendem brócolis com leite, mas a única coisa pela qual é realmente conhecida é a abundância de animais tentando matar todo mundo. Neste quesito, os mosquitos pode não chamar tanta atenção quanto os crocodilos, mas podem ser muito mais mortais.

Por exemplo o Aedes aegypti (grande conhecido dos Brasileiros, não é mesmo), também conhecido como mosquito da febre amarela. O parasita sugador de sangue tem uma reputação merecida por espalhar doenças tropicais como o Zika e a dengue.

Agora, graças a uma parceria internacional entre a Commonwealth Scientific e a Industrial Research Organization (CSIRO), a Verily e a James Cook University, os cientistas australianos conseguiram  erradicar mais de 80% desses mosquitos em três locais de testes.

No que soa como um movimento contraproducente, a equipe criou 20 milhões de mosquitos em um laboratório e liberou 3 milhões em três cidades na Costa do Cassowary no verão passado. Claro, estes não eram mosquitos normais. Estes eram mosquitos machos geneticamente modificados para serem inférteis. E porque os machos não mordem (eles preferem morder o néctar de plantas), não havia risco de espalhar a doença. Em vez disso, eles passaram o tempo acasalando com as fêmeas para colocar ovos que nunca eclodiram.

Como resultado, a população caiu drasticamente. Em apenas oito meses (novembro de 2017 a junho de 2018), o Aedes aegypti caiu 80% nos locais de testes, o que é uma boa notícia para os moradores do norte de Queensland.

"O mosquito invasor Aedes aegypti é uma das pragas mais perigosas do mundo, capaz de espalhar doenças devastadoras como dengue, zika e chikungunya e responsável por infectar milhões de pessoas com doenças em todo o mundo a cada ano", disse Rob Grenfell, diretor de saúde e saúde e biossegurança da CSIRO, disse em um comunicado.

"Embora a maioria dos mosquitos não espalhe doenças, os três tipos mais letais, o Aedes, o Anopheles e o Culex, são encontrados em quase todo o mundo e são responsáveis ??por cerca de 17% das transmissões globais de doenças infecciosas."

Uma vez confinada a áreas próximas ao equador, a distribuição do Aedes aegypti está se espalhando graças a uma combinação de urbanização, movimento humano e mudança climática. A erradicação deste inseto não deve causar muito dano ecológico à Austrália, porque não é uma espécie nativa.

Esta não é a primeira vez que os cientistas aproveitam o poder da infertilidade masculina para combater pragas indesejáveis. É um método chamado a técnica do inseto estéril e tem existido desde os cinquenta. Embora estudos baseados em laboratório tenham aplicado essa prática a mosquitos portadores de doenças, a implementação é complicada devido ao grande número de machos inférteis necessários. Felizmente, a nova tecnologia está facilitando isso.

Os testes foram restritos ao norte de Queensland por enquanto, embora a Verily tenha anunciado que pode organizar testes adicionais. Enquanto isso, ensaios semelhantes estão ocorrendo atualmente no Brasil e nas Ilhas Cayman.

Você pode querer ver...
Como a URSS usou bombas nucleares para apagar incêndios
Ciência Há 13 horas
Como a URSS usou bombas nucleares para apagar incêndios A antiga União Soviética utilizou bombas nucleares em alguns incêndios que métodos tradicionais não resolviam.
Segundo estudo é possível fazer 30 minutos de execícios em 2
Ciência Há 14 horas
Segundo estudo é possível fazer 30 minutos de execícios em 2 Segundo a pesquisa, 2 minutos de atividade intensa podem equivaler a 30 minutos de atividade moderada.
Duelo animal: Família de lontra enfrenta crocodilo
Entretenimento Há 1 dia
Duelo animal: Família de lontra enfrenta crocodilo Apesar de pequenas, as lontras são bem mais corajosas do que parecem.
100 Anos - O filme que só poderá ser visto em 2115
Entretenimento Há 1 dia
100 Anos - O filme que só poderá ser visto em 2115 Conheça o estranho filme que foi trancado em um cofre e só sera exibido daqui 100 anos.
A história da mulher que engravidou mesmo sem ter vagina
Curiosidades Há 2 dias
A história da mulher que engravidou mesmo sem ter vagina A história confundiu até mesmo os médicos e é muito mais estranha do que se pode imaginar.
Cafeteria coreana faz sucesso ao parecer história em quadrinhos
Entretenimento Há 2 dias
Cafeteria coreana faz sucesso ao parecer história em quadrinhos Os fãs de mangá com certeza vão amar poder entrar "dentro das páginas" dos livros.
Últimas postagens
1
Como a URSS usou bombas nucleares para apagar incêndios
2
Segundo estudo é possível fazer 30 minutos de execícios em 2
3
Duelo animal: Família de lontra enfrenta crocodilo
4
100 Anos - O filme que só poderá ser visto em 2115
5
Observatório evacuado tinha um problema mais grave que ETs
6
Conheça a história do avô mais jovem do mundo
7
A história da mulher que engravidou mesmo sem ter vagina
8
Cafeteria coreana faz sucesso ao parecer história em quadrinhos
9
Parece ficção! conheça o Elevador para o Espaço.
10
Curioso! Quatis estão usando sabonetes para se higienizarem.
Parceiros
Publicidade