Novo tênis promete revolucionar a forma que corremos

Segundo os criadores, esse tênis faz com que os corredores corram de forma natural e sem lesões.

Novo tênis promete revolucionar a forma que corremos
Escrito por: Ms Redação 20 de novembro de 2018 17h33 Comentários

Olhando para os novos calçados de corrida revelados pela start-up espanhola FBR, você seria perdoado por pensar que estava incompleto, mas o calcanhar perdido na sola é, na verdade, projetado assim propositalmente.

O treinador atlético Franc Beneyto surgiu com a ideia de um tênis de corrida cinco anos atrás, depois de ler o livro “Correndo com os quenianos”, por Adharanand Finn, jornalista e corredor amador que viveu por alguns meses no Quênia com atletas e treinadores para investigar por que eles foram capazes de correr mais, mais rápido e se machucar menos do que outros.

No livro, Finn escreveu que os quenianos haviam aperfeiçoado uma técnica de corrida natural que não exigia o apoio do calcanhar, mas dependiam do tendão de Aquiles, do arco plantar, do músculo sóleo e do músculo da panturrilha. Isso fez com que ele pensasse, e um dia ele simplesmente cortou o salto de um tênis de corrida para ver como funcionaria.

Beneyto pegou uma faca e cortou o amortecimento do calcanhar dos tênis de corrida "em um ponto anatômico estratégico para permitir boa mobilidade no tornozelo" e saiu correndo. O treinador e diretor de projetos da FBR descreve a sensação de correr sem o apoio do calcanhar como "incrível".

"O sentimento de poder e liberdade foi incrível", disse Beneyto ao jornal espanhol El Mundo. “O tornozelo agiu como uma mola que me impulsionou para frente a cada passo, então decidi que tinha que implementar esse conceito como era”.

Poucos meses depois, Beneyto conheceu Javier Gámez, um renomado médico em biomecânica que reconheceu o potencial de seu conceito de tênis de corrida e propôs que fosse analisado na Universidade de Sheffield Hallam, na Inglaterra, uma das melhores instituições acadêmicas do mundo em engenharia de esportes. O tênis FBR foi comparado a outros tênis de corrida convencionais, e os resultados foram tão surpreendentes que foram apresentados em vários congressos internacionais de Biomecânica e Podologia.

A Faculdade de Fisioterapia de Valência começou a testar o conceito do FBR em atletas lesionados, e os resultados de suas pesquisas foram igualmente impressionantes.

"Corredores com várias doenças voltaram a treinar normalmente após um uso progressivo de protótipos FBR graças à minimização do impacto de cada pegada e uma mudança favorável em sua técnica", El Mundo relatou.

Então, o que torna o sapato sem salto da FBR tão especial? Bem, Beneyto diz que promove uma técnica de corrida apoiada pelo metatarsal, que evita lesões nas articulações, enquanto os modernos calçados convencionais incorporam mais e mais amortecimento de volta, o que modifica nossa maneira natural de correr e torna as lesões mais frequentes.

"O amortecimento não elimina o impacto, apenas diminui um pouco e continua a danificar as articulações", disse Beneyto.

A FBR (Faster & Better Runners) foi fundada por Franc Beneyto em colaboração com uma equipe de pesquisadores em biomecânica, designers, podólogos, fisioterapeutas, advogados, jornalistas e instrutores esportivos. Beneyto disse que a decisão de criar sua própria empresa para produzir o sapato de corrida sem calço no calcanhar foi tomada depois que várias empresas, tanto espanholas quanto estrangeiras, mostraram pouco interesse em desenvolvê-lo.

“Nós batemos nas portas das principais marcas esportivas, espanholas e estrangeiras, para desenvolvê-las, mas muitas não responderam, então, com muito esforço, conseguimos fabricá-las na região de Alicante (Espanha)”, disse o empreendedor.

 

Você pode querer ver...
Natal: como não engordar nessa época?
Curiosidades Há 4 dias
Natal: como não engordar nessa época? De acordo com uma pesquisa realizada por cientistas, se você prestar atenção em dicas simples sem exagerar nas bebidas e comidas o ganho de peso é muito menor no fim de ano.
Pelos: por que temos?
Ciência Há 17 horas
Pelos: por que temos? Essa pergunta foi respondida, pelos menos parcialmente, por pesquisadores da Universidade da Pensilvânia que publicaram um estudo na revista científica Cell Reports.
Aplicativo promete detectar anemia sem agulhas
Curiosidades Há 4 dias
Aplicativo promete detectar anemia sem agulhas De acordo com os autores, os resultados são animadores e que pretendem disponibilizar para download até o fim do primeiro semestre de 2019.
Novos sóis e novos planetas: vida fora da Terra?
Curiosidades Há 5 dias
Novos sóis e novos planetas: vida fora da Terra? O estudo demonstra que esses planetas sejam rochosos, havendo um equilíbrio para a existência de vida nesses planetas.
Primeira pomada contra picada de aranha
Ciência Há 18 horas
Primeira pomada contra picada de aranha Pesquisadores do Instituto Butatã (IB) anunciaram a produção de uma pomada capaz de salvar uma pessoa de uma picada de aranha-marrom (Loxosceles sp).
Aranha amamenta seus filhotes?
Curiosidades Há 1 dia
Aranha amamenta seus filhotes? Pesquisadores chineses afirmam que sim. Eles descobriram que uma espécie de aranha age de modo semelhante com seus filhotes.
Últimas postagens
1
Natal: como não engordar nessa época?
2
Pelos: por que temos?
3
Aplicativo promete detectar anemia sem agulhas
4
Novos sóis e novos planetas: vida fora da Terra?
5
Primeira pomada contra picada de aranha
6
Aranha amamenta seus filhotes?
7
Bactérias, novas aliadas na luta contra o Câncer?
8
Peixes que curam corações
9
Casais parecidos são mais bem sucedidos?
10
Descoberto novo planeta parecido com a Terra
Parceiros
Publicidade