China bate recorde de temperatura com novo teste de fusão

Cientistas conseguiram atingir uma temperatura igual a 7x o interior do Sol, garantindo a fusão nuclear mais quente até o momento.

China bate recorde de temperatura com novo teste de fusão
Escrito por: Ms Redação 17 de novembro de 2018 17h06 Comentários

A China diz que realizou um teste importante de uma máquina de fusão nuclear que está desenvolvendo, atingindo temperaturas cerca de sete vezes maiores do que a do interior do Sol.

O teste foi realizado no Experimental Advanced Superconducting Tokamak (EAST) nos Institutos Hefei de Ciências Físicas da Academia Chinesa de Ciências (CASHIPS). A máquina atingiu temperaturas de mais de 100 milhões de graus Celsius a temperatura na qual ocorre a fusão nuclear.

O EAST é um reator tokamak, que tem a forma de uma rosquinha e usa grandes correntes para girar o plasma dentro dele, confinando-o usando campos magnéticos. Outro tipo de reator, chamado de stellerator, tem a forma de uma rosquinha torcido para torcer os campos magnéticos.

Nos últimos anos, vários reatores de fusão experimentais mantiveram com sucesso um plasma por aproximadamente um minuto. O teste da China é particularmente significativo para as temperaturas que alcançou. O interior do nosso Sol atinge temperaturas de “apenas” 15 milhões de graus Celsius. Mas, para impulsionar a fusão nuclear em um reator na Terra, são necessárias temperaturas cerca de sete vezes maiores.

"Se conseguirmos isso, a recompensa seria enorme", observou ScienceAlert. “Ao contrário da fissão nuclear - onde a energia excedente vem da decomposição de átomos grandes em elementos menores - a fusão nuclear não resulta em nenhum resíduo radioativo próximo. De fato, o resultado final de espremer isótopos de hidrogênio é principalmente o hélio".

A China já havia estabelecido um recorde mundial em mantar plasma por 101,2 segundos no ano passado, e agora voltou sua atenção para elevar a temperatura dentro da máquina. O objetivo final será manter este plasma indefinidamente, fornecendo uma fonte de energia limpa e praticamente sem fim.

A China faz parte de uma colaboração internacional conhecida como ITER (International Thermonuclear Experimental Reactor), juntamente com outros 34 países, para desenvolver um reator de fusão operacional. Os experimentos no EAST trazem algumas esperanças de tornar esse sonho uma realidade.

“O EAST, um dispositivo projetado e desenvolvido de forma independente por cientistas chineses para aproveitar a energia da fusão nuclear, está dando um passo mais perto de manter uma reação de fusão mais estável o maior tempo possível e em uma temperatura ainda mais alta”, diz a CGTN, rede estatal de notícias.

Você pode querer ver...
Veja a 1ª imagem de um buraco negro da história, um verdadeiro 'monstro' maior que o Sistema Solar
Ciência Há 2 semanas
Veja a 1ª imagem de um buraco negro da história, um verdadeiro 'monstro' maior que o Sistema Solar Primeira imagem de um buraco negro é finalmente tirada e ele é considerado um verdadeiro ‘monstro’ pelos Astrônomos.
Imagens satisfatórias que você vai gostar
Entretenimento Há 1 mês
Imagens satisfatórias que você vai gostar Confira algumas das imagens satisfatórias que estão circulando na internet!
Natal: como não engordar nessa época?
Curiosidades Há 4 mêss
Natal: como não engordar nessa época? De acordo com uma pesquisa realizada por cientistas, se você prestar atenção em dicas simples sem exagerar nas bebidas e comidas o ganho de peso é muito menor no fim de ano.
Pelos: por que temos?
Ciência Há 4 mêss
Pelos: por que temos? Essa pergunta foi respondida, pelos menos parcialmente, por pesquisadores da Universidade da Pensilvânia que publicaram um estudo na revista científica Cell Reports.
Aplicativo promete detectar anemia sem agulhas
Curiosidades Há 4 mêss
Aplicativo promete detectar anemia sem agulhas De acordo com os autores, os resultados são animadores e que pretendem disponibilizar para download até o fim do primeiro semestre de 2019.
Novos sóis e novos planetas: vida fora da Terra?
Curiosidades Há 4 mêss
Novos sóis e novos planetas: vida fora da Terra? O estudo demonstra que esses planetas sejam rochosos, havendo um equilíbrio para a existência de vida nesses planetas.
Últimas postagens
1
Funcionalidades incríveis do Google Maps
2
Conheça as estrelas que são muito maiores que o Sol
3
Veja a 1ª imagem de um buraco negro da história, um verdadeiro 'monstro' maior que o Sistema Solar
4
Músicas felizes que na verdade são tristes
5
Coisas desnecessárias compradas por pessoas ricas
6
Imagens satisfatórias que você vai gostar
7
Coisas esquisitas que são ou foram proibidas em outros países
8
5 objetos nojentos que você nem imaginava
9
Conheça mais sobre o Massacre em Suzano
10
Confira como seriam alguns rappers famosos sem suas tatuagens
Parceiros
Publicidade