"Acordar com o pé esquerdo" é real e pode prejudicar o seu dia

Veja como você deve pensar ao acordar para evitar um dia frustrante.

Escrito por: Ms Redação 04 de julho de 2018 23h39 Comentários

Você já acordou com o "pé esquerdo" pensou que o dia ia ser uma bela porcaria e realmente tudo passou a dar errado? Uma nova pesquisa da Pennsylvania State University sugere que esse fenômeno não é coisa da sua cabeça; ou melhor, é e é exatamente por isso que é algo bem real.

Conforme descrito no Journal of Gerontology, um estudo de duas semanas com 240 adultos mostrou que sentir estresse logo pela manhã sobre as atividades que estão por vir pode prejudicar nossa memória operacional - a memória de curto prazo que nos permite concluir as tarefas ao selecionar informações importantes do dia, como prazos e tarefas.

"Os seres humanos podem pensar e antecipar as coisas antes que elas aconteçam, o que pode nos ajudar a nos preparar e até mesmo prevenir certos eventos", disse o principal autor do estudo, Jinshil Hyun, em um comunicado. "Mas este estudo sugere que essa capacidade também pode ser prejudicial para a sua função diária de memória, independentemente de os eventos estressantes realmente acontecerem ou não."

Muitos experimentos de laboratório provaram que a ansiedade antecipada pode reduzir a capacidade do cérebro de tomar decisões, manter a atenção, reter informações e fazer julgamentos morais. No entanto, as investigações voltadas para os efeitos do estresse no mundo real têm sido escassas porque os pesquisadores não conseguem acompanhar as pessoas o dia todo, para classificar seus níveis de estresse e e realizar testes cognitivos.

Mas Hyun e seus co-autores, Drs Martin Sliwinski e Joshua Smyth, fizeram a inteligente percepção de que os smartphones agora podem fazer esse tipo de acompanhamento. Para dar uma olhada mais de perto no impacto do estresse antecipado sobre a memória operacional durante situações cotidianas, o trio usou um aplicativo especial para pesquisar os participantes em relação a qualidade do sono e o nível de antecipação sobre o dia seguinte ao acordar.

Em cinco intervalos quase aleatórios ao longo do dia, espaçados em torno de 2,5 horas, o aplicativo emitia um alerta, sinalizando os indivíduos a responder perguntas sobre suas atividades atuais e estado psicológico, em seguida, concluir uma tarefa cognitiva que avalia a memoria operacional. À noite, os participantes preencheram uma pesquisa separada sobre estresse antecipado para o dia seguinte.

A análise revelou que o estresse ao acordar estava fortemente associado a mais erros nos testes de memoria feitos no mesmo dia em indivíduos de todas as idades (25 a 65 anos).

“É importante ressaltar que o efeito da antecipação do estresse foi além do efeito de eventos estressantes relatados como tendo ocorrido”, escreveram eles, “indicando que processos antecipatórios podem produzir efeitos sobre o funcionamento independentemente da presença de um estressor externo”.

Ansiedade à noite não foi significativamente associada com as pontuações baixas de memória de operacional.

O Dr. Sliwinski acredita que os resultados podem ajudar a orientar o desenvolvimento de intervenções que ajudem as pessoas a maximizar sua capacidade cognitiva durante os períodos de temor matinal - algo que qualquer pessoa sobrecarregada provavelmente experimentará.

"Se você acordar e sentir que o dia vai ser estressante, talvez o seu telefone possa lembrá-lo de relaxar profundamente antes de começar o dia", disse Sliwinski. "Ou se a sua cognição estiver em um lugar onde você pode cometer um erro, talvez você possa receber uma mensagem dizendo que agora pode não ser a melhor hora para pilotar uma moto ou dirigir um carro."

Ele observa que a equipe já iniciou estudos de acompanhamento que avaliarão as manifestações fisiológicas do estresse diário fazendo com que os sujeitos usem dispositivos biossensores.

Você pode querer ver...
Natal: como não engordar nessa época?
Curiosidades Há 1 mês
Natal: como não engordar nessa época? De acordo com uma pesquisa realizada por cientistas, se você prestar atenção em dicas simples sem exagerar nas bebidas e comidas o ganho de peso é muito menor no fim de ano.
Pelos: por que temos?
Ciência Há 1 mês
Pelos: por que temos? Essa pergunta foi respondida, pelos menos parcialmente, por pesquisadores da Universidade da Pensilvânia que publicaram um estudo na revista científica Cell Reports.
Aplicativo promete detectar anemia sem agulhas
Curiosidades Há 1 mês
Aplicativo promete detectar anemia sem agulhas De acordo com os autores, os resultados são animadores e que pretendem disponibilizar para download até o fim do primeiro semestre de 2019.
Novos sóis e novos planetas: vida fora da Terra?
Curiosidades Há 1 mês
Novos sóis e novos planetas: vida fora da Terra? O estudo demonstra que esses planetas sejam rochosos, havendo um equilíbrio para a existência de vida nesses planetas.
Primeira pomada contra picada de aranha
Ciência Há 1 mês
Primeira pomada contra picada de aranha Pesquisadores do Instituto Butatã (IB) anunciaram a produção de uma pomada capaz de salvar uma pessoa de uma picada de aranha-marrom (Loxosceles sp).
Aranha amamenta seus filhotes?
Curiosidades Há 1 mês
Aranha amamenta seus filhotes? Pesquisadores chineses afirmam que sim. Eles descobriram que uma espécie de aranha age de modo semelhante com seus filhotes.
Últimas postagens
1
Mileva, o braço direito de Einstein
2
Tartarugas marinhas são infiéis
3
Miopia: como ter uma visão melhor?
4
Ataques cardíacos no Natal e Ano Novo
5
Que palavras nos tornam humanos?
6
Farout: o planeta cor-de-rosa
7
Botas de fungos e suor
8
A formiga drácula: mandíbulas mais potentes do mundo
9
Natal: como não engordar nessa época?
10
Pelos: por que temos?
Parceiros
Publicidade